segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Silêncio


As vezes me pergunto se esse lance de morar sozinha pode um dia me enlouquecer.
Já parei e me vi no maior e mais profundo silêncio, eu estava sozinha, já era tarde da noite e eu não tinha com quem conversar, pra quem ligar ou o que fazer, aí dormi!

Comecei a pensar nessa questão... nessa tão temida palavra "Solidão", pensei, refleti, os dias passaram, os meses também e eu consegui entender! Amadurecer
Percebi que na verdade rola maior pilha, o pessoal comenta e faz observações exageradas, tão erradas que no começo até me deixei levar por essas idéias malucas, mas hoje já estou adaptada.

O pior de todos os erros foi a tal da obrigação de ter que encontrar uma companhia. Imagina... um verdadeiro absurdo! Eu sou capaz de me sustentar, sou capaz de ser feliz por mim mesma, sem ter que cobrar isso de alguém ou depositar essa responsabilidade nas costas de uma determinada pessoa.

Não estou sendo egoísta, apenas posso ser dona de meus próprios passos buscando com eles e as pessoas de meu convívio diário ser feliz. Encontrar em cada cantinho da vida uma luz que ilumine meu sorriso e o faça brilhar, sendo feliz com a vida e as realizações que tenho. Sem depositar tal responsabilidade em mãos alheias.

Entregar a alguém a vida significa antes de mais nada ter muita confiança, conhecer bem para quem está entregando praticamente seu coração. Isso ajuda e pode evitar futuras frustrações, sentimentos de erro e acima de tudo decepções!!!

Estar sozinha muitas vezes é estar em silêncio. Esse silêncio me faz bem! Eu preciso dele para colocar a cabeça e as idéias no lugar, depois de um dia cheio. Preciso do silêncio para encontrar um ponto de equilíbrio comigo mesma e meu espírito.

Isso me prepara para receber cada vez melhor e mais forte cada desafio que vou encontrar ao longo do caminho. Posso não ter uma vida muito longa, portando eu já decidi que não vou permitir que frustrações alheias me contaminem, me fazendo perder a melhor chance de me encontrar nessa vida.

Não preciso, nem tenho porque ficar me lamentando pelo que passou ou por algo que não deu certo! Cada coisa tem seu tempo pra acontecer, então ao invés de querer provocar situações... por que não ter paciência e simplesmente deixar acontecer!!

Tudo que acontece da forma mais natural possível, tem um mistério especial e isso instiga a continuar, provoca curiosidade e desejo. Esse mesmo desejo pode ser único ou se prolongar transformando -se em uma paixão.

Quer sensação melhor do que estar apaixonado de forma natural!!

Pois é por essa e tantas outras boas sensações que chegam de surpresa, sem que a gente possa esperar ou programar... que eu vou continuar nesse meu silêncio necessário, nessa minha solidão feliz de uma pessoa que se encontra a cada dia, nas amizades que conquistou, nos sorrisos que lançou e foram muito bem retribuídos, nas risadas verdadeiras, nas lembranças de bons momentos!


Vou continuar sendo feliz, sorrindo e chorando, aprendendo a cada dia e deixando a vida acontecer, como ela tem que acontecer. Não quero levar uma vida programada e cheia de situações préviamente agendadas. Pessoas previsíveis me deixam entediada, gosto mesmo é de mistério...

Gosto do silêncio, eu e esse meu silêncio que pode me dizer muito, basta ter atenção!!

Um comentário:

  1. Sabe quando morava com minha família era complicado em tudo. Como já te expliquei em uma outra vez, eu em meio a tantas pessoas era sozinho e solitário, ninguém entendia meus sentimentos e o que eu estava passando tinha amigos e tal mas não era a mesma coisa. Como vamos crescendo e os sentimentos afloram e aparecem aqueles amigos que ficam incitando você procurar alguém como se fosse pra guerra. Isso era bem triste, noites de sexta feira e finais de semana em casa quando todo mundo tinha alguém.
    Até me mudar a sorocaba, nessa época eu ficava mais em casa, tinha assinado uma internet rápida e comecei a garimpar através de informação nesse mundo digital. Porém mesmo com tudo isso eu ainda sentia um vazio de ter alguém pra me dar cafuné quando chovia ou quando sentia saudades de casa pela adaptação que no meu caso foi complicado sair do interior pra cidade grande.
    Mas no decorrer do tempo fui ficando forte, ganhando resistência e uma armadura contra solidão, não nego fiquei em tempos negros diversas vezes, ouvindo vozes e chorando enquanto ninguém podia ver.
    Mas isso ensina, eu precisei aprender a gostar de mim pra poder deixar alguém gostar.

    Hoje eu sou assim o meu mundo gira da forma que eu quero e se alguém quiser pegar carona nele vai ter que correr muito pois ele não para =D

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário!!
Seja sensato e fique a vontade !!!