terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Ciclos de uma vida em constantes mudanças

A vida tem suas fases e ciclos.

Hoje com quase 23 anos comecei a refletir sobre as fases e os ciclos que já passei. Pouca idade mas tive o privilégio de viver situações as quais me permitem enxergar a vida como ela realmente é, aprendendo a lidar com a batalha diária que é viver.

Tenho meus conflitos como todo ser humano normal tem, tenho minhas crises, choro, questiono a vida, questiono a Deus, me encontro em meio a um desespero cheio de lágrimas e uma noite de sono perturbado, que reflete nitidamente em olhos inchados no dia seguinte.

E nesse emaranhado de sentimentos minha vida segue, meus ciclos se iniciam e se completam.

Sítio do Pai - festa junina  
Cada etapa da vida carrega um sabor, quando criança tudo era doce, calmo e alegre. Sou grata pela infância que meus pais me proporcionaram. Eu brinquei com grama, areia e terra, matei sapo porque meus avós diziam que trazia chuva. Fiz carrinhos com rodinhas de sabugo, as espigas de milho verde viravam bonecas com longos cabelos e a "bita" puxava o velotrol vermelho de rodinhas azuis. 


Brinquei de boneca e de carrinho também, subi em árvore, andei de bicicleta, pesquei pequenos lambaris na lagoa, sequestrei por horas patinhos com poucos meses de vida só pra ver eles nadando na caixa de água.

E a primeira mudança veio, do sítio para a cidade. 
Virei adolescente, tive meu primeiro amor platônico, beijei pela primeira vez, achei que era adulta e sabia o que era namorar quando na verdade eu não passava de uma adolescente "rebeldizinha" . E a segunda mudança repentina veio, da cidadezinha fomos para uma cidade bem maior!!

Terminei o colégio e tirei carta de motorista, meu sonho era dirigir. Comecei a faculdade, e os milhões de conflitos e dúvidas vieram. Não sabia qual era o caminho certo a seguir, tive medo, me senti perdida, enfrentei as dores e consegui encontrar uma direção. Comecei os estágios na área, fui me descobrindo cada vez mais nessa coisa de comunicar.

Trabalhando como repórter
E há poucos meses de terminar a faculdade me vi morando sozinha, em uma grande cidade, sem companhia de irmão, colo de mãe, abraço de irmã e conversa de pai!
Mais uma reviravolta na vida e eu já me tornava mesmo sem querer dona do meu nariz, senhora dos meus dias.

E mais um ciclo se inicia em minha vida! Em cada um deles eu aprendi um pouco, tenho ótimas lembranças da infância, aprendi muito durante a adolescência e hoje aproveito cada dia da minha juventude cheia de conflitos, dores, medos e dúvidas.

Uma juventude que foi carregada logo de muita maturidade, já que por força do destino e consequência da vida eu tive que assumir o papel de alguém que cresceu, amadureceu e tem condições de se cuidar sozinha!
Não foi uma escolha, porém foi o que de fato aconteceu e não pode ser mudado.

Ao longo da minha vida com todas essas mudanças eu tive e tenho as lições de uma mulher muito forte e que tão jovem quanto sou hoje ela teve que assumir o cuidado dos filhos sozinha longe de seu marido um homem também jovem, mas que por um acaso do destino não pode acompanhar de perto o crescimento dos filhos.

Esse homem e essa mulher guerreiros são meus amados pais!

Minha guerreira mãe teve que cuidar de mim e meus irmãos sozinha com seus vinte e poucos anos de idade e poucos anos de casamento!
Meu pai herói, o homem mais nobre, sincero e de um caráter integro que conheço nessa vida, teve que nos deixar lá na pequena cidadezinha e voltar ao trabalho, para garantir nosso presente e futuro! 

Hoje eu estou aqui tocando a vida, seguindo o caminho em que graças a eles, meus pais tenho a possibilidade de trilhar. Sem a base que foi proporcionada pelas lágrimas silenciosas de minha mãe e pelas mãos calejadas de meu pai eu não estaria onde estou e nem seria quem sou.

É por eles e pelo amor que sinto em minha família que enfrento com fé, cada dificuldade, cada tropeço, cada medo e dúvida! A solidão e a vontade de desistir batem na porta, mas eu não as deixo entrar. Meu coração é solo divino, povoado pelo amor e pela fé que aprendi com meu mais precioso tesouro a minha Família!

Então venha o que vier, estou pronta para seguir, me perder e me encontrar, colorir o preto e branco da vida com a alegria que só se conquista com a luta diária desse tempo que hoje faço meu!

2 comentários:

  1. Nossa que lindo Mah... Quase chorei... Linda história.. Minha menina mulher guerreira.. Te Amoo

    ResponderExcluir

Deixe seu cometário!!
Seja sensato e fique a vontade !!!